Terceira idade com saúde: Confira dicas de cuidados especiais


 
Segundo o Censo de 2010, a inversão na pirâmide etária brasileira já é um fato concretizado. Na época, a população da terceira idade era de 19 milhões de habitantes e responsáveis por 30 a 40% das internações brasileiras. O aumento no número de idosos se reflete diretamente nas despesas de saúde, mas é possível diminuir a taxa de internação e proporcionar uma vida mais saudável com a ajuda de um cuidador de idosos ou de atitudes que podem ser realizadas pela própria família. Cristina Oliveira é cuidadora de idosos e compartilha algumas informações para melhorar a qualidade de vida da “melhor idade”.
 
Ela começa enfatizando que muitos idosos fazem questão de manter a sua independência, porém cuidados gerais são indispensáveis: “Geralmente os filhos sabem que os pais, a partir dos 80 anos, precisam de uma atenção extra, mas o primeiro grande erro é não considerar a vontade do idoso. É importante saber as necessidades e desejos para posteriormente decidir se a melhor opção é viver com familiares, viver em um lar para seniores, ou viver em casa com uma cuidadora especializada”.
 
Sobre sua experiência profissional, Cristina acrescenta: “Sou cuidadora há 10 anos, trabalho atualmente com um senhor de 83 anos que possui início de Alzheimer, quando o idoso possui uma doença em específico a atenção deve redobrar, mas amo o que faço, apesar de ser uma grande responsabilidade”.  Além disso, Cristina ressalta a importância de um ambiente seguro: “Um dos tópicos mais importantes é a segurança. O banheiro é um dos locais responsáveis pela maioria das quedas, por isso devem ser readaptados. Fácil acesso, piso antiderrapante, barras de apoio e vasos sanitários com a inclinação ideal, são algumas modificações essenciais”.
 
Conheça alguns cuidados realizados pelos profissionais especializados em ajudar os idosos:
 
Higiene oral e corporal: promover a limpeza do corpo em sua totalidade e manter a boa aparência é essencial para manter a autoestima e estimular o sangue e as glândulas do corpo.
 
Alimentação: a alimentação adequada é um grande diferencial do idoso, já que muitos nutrientes essenciais são encontrados nos alimentos e não na farmácia. Por isso, é essencial cuidar das refeições para que elas ocorram na hora ideal, com a quantidade correta.
 
Vida Social: é importante que o idoso seja incentivado a sair de casa. Ter algum tipo de vida social ajuda na desenvoltura, no estímulo da conversa, além de ajudar a manter o bom humor e a vontade de viver. Qualquer coisa é válida, desde uma caminhada até um almoço em família.
 
Em suma, existe uma gama de cuidados que um idoso requer. Um país como o Brasil, em que a expectativa de vida é crescente, todos os ambientes devem estar preparados para lidar com a terceira idade. “Envelhecer é inevitável, por isso é importante o cuidado desde jovem”, finaliza Cristina.
 
Fonte: http://www.rj.senac.br/