Academia na terceira idade faz bem?


 

Você pensa que academias são lugares apenas para corpos sarados, gente jovem e música alta? Se sim, vocês está muito enganado! Com o aumento da expectativa de vida, cada dia mais idosos (pessoas com mais de 65 anos) têm frequentado academias em busca não de corpos esculturais, mas de um envelhecimento mais saudável.

Mas, quais os exercícios e os aparelhos de musculação mais indicados para quem já chegou à terceira idade? Existe algum tipo de exercício proibido? Ou algum aparelho que pode prejudicar a saúde dos idosos mais do que melhorá-las? Alguns exercícios e alguns aparelhos devem ser incluídos na rotina de atividades dos idosos e que podem, inclusive, ajudar a melhorar algumas dores específicas.

Além disso, estudos já indicam que a prática de exercícios na terceira idade pode ajudar a controlar doenças como diabetes, depressão e alguns problemas de coração. Por isso, se você se encontra ou tem algum familiar nessa faixa etária, fique atento às dicas.

Fortalecimento muscular
Um dos principais problemas para quem já está em idade avançada, tem a ver com a falta de tonificação muscular. Isso porque, um dos processos envolvidos no envelhecimento é o desgaste das articulações que provocam as dores tão incômodas para os idosos. Por isso, a prática da musculação moderada pode ser uma boa aliada no combate a essas dores. Junto a exercícios de fisioterapia, eles podem melhorar consideravelmente o incômodo dos idosos.

Flexibilidade
Outro ponto que pesa bastante na prática de exercícios dos idosos é a falta de elasticidade para determinadas atividades. Neste caso, os alongamentos podem ser bastante benéficos. Aulas desse tipo por cerca de meia hora três vezes por semana podem ajudar muito no combate às dores nas costas provenientes de má postura, por exemplo. Exercícios de RPG também são recomendados para isso.

Impacto
Os exercícios para a terceira idade devem ser realizados de maneira a diminuir ao máximo o impacto nas articulações. Por isso é comum que os médicos receitem atividades dentro d’água, como hidroginástica e natação, que evitam que o impacto da pisada seja muito forte.

 

Veja também:
A verdadeira função de um hotel geriátrico
6 passos para se tornar um idoso saudável
A importância da caminhada na terceira idade
Como manter sua casa segura para idosos